logo

20/5/2019 09:10

Mano assume responsabilidade por momento ruim do Cruzeiro: Hora de apanhar

Técnico analisou derrota sofrida para o Fluminense no Maracanã, por 4 a 1

Mano assume responsabilidade por momento ruim do Cruzeiro: Hora de apanhar

Neste sábado, logo depois a derrota por 4 a 1 para o Fluminense, pelo Campeonato Brasileiro, o técnico Mano Menezes chamou para si e para o elenco do Cruzeiro a responsabilidade pelo momento ruim do time na temporada.



Foi o segundo revés seguido na Série A. No domingo passado, o time já havia sido batido por 3 a 1 para o Internacional no Beira-Rio, em Porto Alegre.



Com os quatro gols sofridos no Maracanã, neste sábado, o Cruzeiro passou a ter a pior defesa do Brasileiro, com 11 gols, contra 10 do Vasco.

Na quarta-feira passada, o Cruzeiro já havia decepcionado pela produção ofensiva no empate por 1 a 1 com o Fluminense, também no Rio, no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. O time deu apenas um chute a gol, justamente o do gol de Pedro Rocha.

“Nós empatamos, na quarta-feira, e jogamos menos do que jogamos hoje, quando tomamos 4 a 1. Hoje, o Cruzeiro teve sete oportunidades de gol. Na quarta-feira, tivemos apenas uma, produzimos muito pouco. Hoje, produzimos muito mais. Ao meu ver, no primeiro tempo, deveríamos ter saído com a vitória. Mas não saímos. E agora é a hora de apanhar, temos que apanhar, temos que ser criticados. Temos que saber, com grandeza, ouvir as críticas, aceitá-las, e trabalhar para as coisas mudarem. Isso não é normal nosso. Nem me lembro a última vez que uma equipe minha tomou quatro gols", declarou Mano.

A última goleada por quatro gols sofrida pelo Cruzeiro havia sido em 28 de fevereiro de 2018. No Cilindro, em Buenos Aires, o time de Mano Menezes perdeu por 4 a 2 para o Racing pela fase de grupos da Copa Libertadores.

Especificamente neste sábado, Mano lamentou a forma como o Cruzeiro sofreu os gols. O técnico caracterizou como ‘ridículos’ os tentos sofridos no começo e no fim do segundo tempo. No início da parcial, Luciano fez 2 a 0 em uma bola oriunda de ligação direta entre zaga e ataque. No quarto e último gol tricolor, a jogada veio pela lateral. O comandante evitou culpar jogadores e chamou para si a responsabilidade.

“É a nossa hora de ouvir, é a hora de falar menos. Estamos tomando gols... como tomamos esse de bola parada no fim do primeiro tempo, que não estamos acostumados a tomar. Tomamos um gol ridículo na volta do segundo tempo. Ridículo porque é um chutão para frente, nossa defesa, que sempre foi firme, bateu cabeça. Tomamos gol ridículo no quarto gol, numa lateral, na reta final do jogo. Mas a responsabilidade é do treinador. Quando as coisas não funcionam de maneira geral, a responsabilidade é do treinador e sou eu que tenho que resolver”, concluiu.

Com a terceira derrota na competição, em cinco rodadas, o Cruzeiro caiu uma posição e passou a ser o 12º colocado, com seis pontos. Na próxima rodada, o Cruzeiro recebe a Chapecoense. O duelo será no domingo, às 19h, no Mineirão, em Belo Horizonte.

288 visitas - Fonte: Superesportes


VEJA: Cruzeiro tem conversas em andamento com clube argentino por Lucas Romero


Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Próximo Jogo - Campeonato brasileiro

Qua - 19:20 - Castelão - Premiere
Ceará
Cruzeiro

Último jogo - Campeonato Brasileiro

S&# - 17:00 - Mineirão
Cruzeiro
1 2
Flamengo