logo

1/8/2022 12:27

Cruzeiro confirma acordo com Mineirão até o fim de 2022; passivo vai para recuperação judicial

Cruzeiro confirma acordo com Mineirão até o fim de 2022; passivo vai para recuperação judicial
Mineirão; Cruzeiro x Novorizontino — Foto: Twitter/CEC

O Cruzeiro confirmou que possui acordo com a administração do Mineirão para realizar todos os jogos restantes da Série B no estádio. As conversas estavam bem adiantadas e restavam questões burocráticas.



"A gente já tem o acordo com o Mineirão para jogar esta temporada toda" – confirmou Gabriel Lima em entrevista à Globo.

Em contato com o ge, a gestão do Mineirão informou que as negociações estão avançadas. Neste momento, as partes trocam as minutas da formalização. Ao mesmo tempo, a Raposa segue em negociações para entendimentos a longo prazo com a administração.

Nas conversas com o Mineirão, o Cruzeiro buscava uma melhoria no acordo comercial. Gabriel Lima não detalhou os termos deste acerto até o fim do ano com o Gigante da Pampulha.

Em meio a isso, o clube estuda a viabilidade econômica e estrutural da carta de intenção para jogar no estádio a ser construído em Betim e com previsão inicial de conclusão para o fim de 2024. Entretanto, como o ge já apontou anteriormente, a prioridade do clube é um acerto com a administração do Mineirão para atuar em Belo Horizonte.

Atualmente, por não ter um acordo anual com o Mineirão, por exemplo, o clube mineiro está sujeito a não poder atuar no estádio em algumas datas, devido a outros eventos firmados na Minas Arena.

Primeira parcela vencida
Enquanto a SAF costura um acordo a longo prazo com o Mineirão, seja até mesmo com a possibilidade de uma gestão compartilhada do estádio, o acordo entre a Minas Arena e a associação Cruzeiro - homologado em novembro de 2020 - viu a primeira parcela ficar em atraso.

Procurada, a associação informou que o passivo foi incluído no pedido de recuperação judicial, realizado agora em julho. Na listagem dos credores, apresentada à Justiça, o valor inserido é de R$ 13.073.337, abaixo do valor do acordo efetuado na Justiça (R$ 20 milhões).

Em 07 de julho, venceu a primeira parcela de R$ 116.682,88 a pagar do acordo firmado, e que o montante deverá ser quitado, na totalidade, em 10 anos. Segundo o documento, o atraso no pagamento da parcela implica em multa não compensatória de 2% do valor devido, e ainda 1% de juros moratórios ao mês e correção monetária a cada parcela.



Se atrasar por mais de 90 dias o pagamento de uma das parcelas, o Cruzeiro perderia o desconto de quase R$ 12 milhões acertados com a Minas Arena, bem como o direito do parcelamento do saldo devedor.

1371 visitas - Fonte: globoesporte




Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Brasileiro

Sáb - 21:00 - Arena MRV -
X
Atletico-MG
Cruzeiro

Brasileiro

Qua - 20:00 - Governador Plácido Aderaldo Castelo
1 X 1
Fortaleza EC
Cruzeiro