logo

14/8/2019 10:56

'É Cruzeiro', momento mágico, elenco, reforços e Tostão: tudo que Rogério Ceni disse na Toca

Frases de Ceni durante apresentação caíram no gosto do torcedor

É Cruzeiro, momento mágico, elenco, reforços e Tostão: tudo que Rogério Ceni disse na Toca

Rogério Ceni ganhou camisa 1 das mãos do presidente do Cruzeiro, Wagner Pires de Sá (Foto: Alexandre Guzanshe/EM/D. A Press)

Se o Cruzeiro buscava reanimar a torcida e o elenco com a troca de treinador, parece que conseguiu isso com a chegada deRogério Ceni à Toca da Raposa II. Em sua apresentação, nesta terça-feira, o novo comandante falou por meia hora e exaltou o clube o tempo todo, seja pela história de conquistas, pela estrutura e pelos jogadores que dispõe. A crise institucional, gerada pelas denúncias contra a gestão de Wagner Pires de Sá, foi minimizada por Ceni.



Algumas frases de Ceni caíram bem ao torcedor. Ele se mostrou lisonjeado por ter recebido o convite para suceder Mano Menezes. “É uma honra, orgulho muito grande. (...) É um momento mágico na carreira de qualquer pessoa poder chegar a um clube como o Cruzeiro”. Teve até elogios à camisa azul número 1, personalizada, dada pelo presidente Wagner Pires de Sá: “Lindíssima”.

No âmbito esportivo, o novo treinador se mostrou animado para o desafio de tirar o Cruzeiro da zona de rebaixamento no Campeonato Brasileiro e mandou uma mensagem de otimismo ao torcedor em relação à Copa do Brasil. Para Ceni, o revés por 1 a 0 para o Internacional, no Mineirão, pode perfeitamente ser revertido no Beira-Rio, em Porto Alegre, no duelo de volta da semifinal, em 4 de setembro.

“Temos ainda um jogo de Copa do Brasil. Claro que tem dificuldades, contra o Internacional, em Porto Alegre. O favoritismo do Inter pelo resultado obtido no primeiro jogo. Mas talvez tenha sido um dos grandes fatos que moveu minha vinda até aqui. Não se joga fora uma oportunidade de ser campeão quando se trata do Cruzeiro”, disse Ceni, animado com a possibilidade de conquistar o título que lhe falta no currículo.

A seguir, saiba tudo que Rogério Ceni disse em sua apresentação ao Cruzeiro. Outros temas de destaque são jogadores veteranos, categorias de base, interesse do rival, Toca da Raposa II, rivalidade nos tempos de São Paulo, fim da ‘era Mano Menezes’, estilo de jogo, momento ruim de Fred e elogios recebidos de Tostão, maior ídolo da história cruzeirense.

Orgulho de dirigir o Cruzeiro

"É uma honra, orgulho muito grande. É um clube que enfrentei muitas vezes, me tirou títulos aqui (risos). Quem sabe esses que faltaram em minha carreira não podemos conquistar juntos. Agradeço de coração a oportunidade, a camisa lindíssima. Espero que a gente possa corresponder à expectativa de vocês e tentar fazer com que o Cruzeiro suba na tabela de classificação o mais rapidamente possível, já que este momento não condiz com a história do clube".

Momento mágico na carreira

"É um momento mágico na carreira de qualquer pessoa poder chegar a um clube como o Cruzeiro. Um clube deste tamanho, atual bicampeão da Copa do Brasil. Temos ainda um jogo de Copa do Brasil. Claro que tem dificuldades, contra o Internacional, em Porto Alegre, favoritismo do Inter pelo resultado obtido no primeiro jogo. Mas talvez tenha sido um dos grandes fatos que moveu minha vinda até aqui. Não se joga fora uma oportunidade de ser campeão quando se trata do Cruzeiro. O trabalho do Mano foi brilhante, ficou mais de três anos no Cruzeiro. Vamos tentar nos reencontrar nessa competição, mas principalmente no Campeonato Brasileiro. A posição do Cruzeiro não condiz com sua história. Não é o normal para o Cruzeiro. Não é uma coisa que vai acontecer rapidamente, porque são rodadas espaçadas. Mas temos semanas cheias para trabalhar. Feliz com as semanas cheias para trabalhar, as três próximas. e até lá vamos encontrar a melhor formação para o jogo contra o Internacional pela Copa do Brasil".

Tempo para fazer o time reagir

"Justamente o número de treinamentos, quando você repete o treino, automatiza e faz o time jogar de maneira clara. Vamos mudar aos poucos. A maneira como eu jogo é uma questão de jeito de jogar. Se os jogadores quiserem comprar a ideia, capacidade eles têm. A ideia é fazer com que o time se adapte ou que a gente encontre a melhor circunstância para colocar o time em campo. A ideia é fazer um time mais rápido, é um modo que vejo futebol".

Estrutura do Cruzeiro

"Eu vim treinar com o Fortaleza aqui, conheci só os campos do fundo, gramados fantásticos. Não conheci a estrutura interna. Fiquei impressionado com a condição. Não imagina uma estrutura tão boa para se trabalhar. A bola não entra por acaso. Ninguém é campeão seguidamente sem ter uma estrutura como este. Este é um motivo para recuperar o mais rápido possível".

Jorge Sampaoli, adversário de domingo

"Acho que ele é um técnico acima da média, um técnico fora da curva. Merecedor de todo sucesso que tem aqui. Há três anos, fui a Sevilha. O Ganso ainda estava, o Mariano.Não é difícil compreender o por que de o Santos jogar dessa maneira. É uma das equipes mais organizadas, mais difíceis de ser vencida. Gostaria de encontrá-lo mais à frente para ter mais tempo para trabalhar o time. Vamos tentar achar a melhor maneira de confrontar o Santos dentro dos poucos treinamentos, mas com a qualidade dos jogadores que a gente tem".

Proposta do Atlético

"Eu nunca tive uma proposta do Atlético. O Rui Costa uma vez ligou para mim. Estávamos em meio a uma final de Campeonato Cearense e semifinal de Copa do Nordeste. Eu jamais deixaria a oportunidade de ser campeão passar e sair num momento como aquele. Esse é um momento diferente. O Fortaleza, campeão cearense e da Copa do Nordeste e numa posição boa no Brasileiro. É o momento de um grande desafio. Ficar no Fortaleza seria certo. E as pessoas que acham que não devia ter vindo eu respeito a opinião. Se você dizer que não é certo vir para o Cruzeiro, eu vou dizer que você está fora da curva. Não julgo nenhuma das duas. Mas acho que em qualquer uma delas é certo. Vir para o Cruzeiro é muito grande, coisa que qualquer um pensaria com carinho".

Rivalidade com o Cruzeiro nos tempos de São Paulo
"Perdi uma Copa do Brasil aqui e minha última Libertadores acabou aqui no Mineirão em 2015, contra o Cruzeiro. Eu peguei dois pênaltis, o Fábio também. E um que batemos foi para fora. Foi meu último sonho de tricampeonato da Libertadores. Também sofri muito com o Cruzeiro. Mais que os gols que fiz, também sofri muito".

Falhas no elenco

"Acho que todos os times têm suas falhas, buracos em campos de jogos, já observei e conversei com o Marcelo Djian, inclusive. E a gente vai trabalha para corrigir as falhas, conto com o talento de cada atleta. É um elenco qualificado, e que algum momento perdeu o ritmo do começo do ano, melhor ataque, 21 jogos sem perder, é um grande desafio e eu sou movido a isso. A grande aventura passa a ser o Cruzeiro".

Interrupção do trabalho no Fortaleza

"Para mim é um pouco angustiante. Do mesmo jeito que me deixa triste a saída de lá, mas muito feliz. Conhecendo melhor a estrutura aqui dentro, é o que o treinador quer para trabalhar. Boa vontade, talento dos jogadores. Lamento, mas ao mesmo tempo fico extremamente honrado com a oportunidade. Nós estamos no Cruzeiro. Não é qualquer lugar".

Chance de ter defendido o Cruzeiro como jogador, em 2000
"Vai fazer 20 anos isso. O goleiro do Cruzeiro era o André. Naquele momento, houve uma possibilidade de negociação, a ida do André para o São Paulo e a minha para o Cruzeiro. Acabou não se concretizando. Construí minha história a vida inteira no São Paulo. Hoje, pretendo começar a construir uma história longínqua e vencedora aqui no Cruzeiro".

Aproveitamento de jogadores da base

"No São Paulo, quando cheguei em 2017, o clube não tinha condições de investir em contratações e nós puxamos seis ou sete jogadores da base. Jogadores que juntos renderam mais de R$ 180 milhões ao clube em vendas. Futebol não tem idade. Preciso de caras com alma e coração. Aos 20 ou 30, tem que deixar o melhor em campo. Tenho que conhecer os jovens jogadores, os mais velhos já enfrentei. Mas o bom jogador sempre tem o seu espaço".

Mano Menezes

"O Mano é um grande treinador. Não existe a possibilidade de você não ser bom naquilo que você faz e ganhar quatro títulos em três anos, duas Copas do Brasil e dois Campeonatos Mineiros. Dentro das características, ele conseguiu coisas espetaculares para o Cruzeiro. São visões diferentes, mas o objetivo final é o mesmo. Espero que eu consiga ter o mesmo sucesso que ele teve aqui. O que ele deixa? Um time que tenta se defender bem. Principal característica é um time compacto, bem próximo. Isso é importante também para um time ofensivo, estilo mais agressivo. Se defender faz parte, essa transição ofensiva e defensiva estão agregadas dentro do jogos"

Apoio da torcida no jogo contra o Santos

"Acho que o que pode fazer diferença nesse jogo é justamente a força da torcida. O tempo de preparação é curto. Os atletas têm o talento individual e o conjunto. Mas o torcedor, sem dúvida nenhuma, é o que pode mover os atletas a vencer uma equipe que para mim é uma das mais ajustadas e com melhor futebol do país".

Caminho das vitórias

"O mais importante, e falei para eles agora há pouco, é que eles se sintam bem e felizes. É um paraíso poder trabalhar num centro de treinamento como este. Eles, a maioria, têm uma história aqui dentro, são valorizados. Quem já foi campeão sabe o caminho. É uma questão de atitude, foco, mentalidade. Quem ganhou uma vez na vida não esquece o sabor. O sabor da vitória é incomparável".

Denúncias contra a diretoria e influência no dia a dia

"Pelo que vi hoje, pela maneira como os jogadores falaram, vejo um ambiente extremamente saudável. Eu sou técnico do Cruzeiro, minha função é dentro das quatro linhas. Até agora não vi nada que pudesse atrapalhar os atletas. São coisas distintas, eu acho. Estou, honestamente, chegando agora e não tenho uma noção exata do que se passa. Mas vamos nos preocupar com o dentro de campo e tentando jogar um futebol cada vez maior".

Momento ruim de Fred

"Acho ele um 9, um jogador de área, apesar de fazer bem proteção. Tem boa finalização. Vamos trabalhá-lo como um garoto de 20 anos, tentar tirar o melhor dele. A qualidade nós sabemos que ele tem. Preciso da entrega cada vez mais física do jogo. Sei que o tempo passa para todo mundo, sei quem não é fácil se manter bem fisicamente. Vou dar, principalmente nesse começo de trabalho, a prioridade para quem tenha mais condições físicas. Vou torcer para que ele esteja bem. É um 9 clássico, de área. Espero que ele possa nos ajudar bastante"

Saídas de Lucas Silva, Romero e reforços

"Sobre volantes eu estou atento aos cinco jogadores desta posição que o Cruzeiro tem. Sobre mercado, é melhor o Marcelo (Djian) comentar"

Razão para deixar o Fortaleza

"O Cruzeiro. É o Cruzeiro. Sou grato e adoro os caras que trabalharam comigo. É um grupo fantástico de trabalho. É um desafio, é o Cruzeiro, é uma situação de baixa que espero que seja revertida o mais breve possível"

O que você traz ao Cruzeiro

"Estou os conhecendo hoje e vou a primeira vez para o campo. Quero levar a maioria dos jogadores, mesmo aqueles que jogaram no domingo, com exceção dos que estão com cansaço excessivo. Trago transpiração, motivação, o que eles me ensinaram, a motivação. Estou começando a carreira de treinador. Ter a oportunidade de trabalhar num clube deste tamanho é sinônimo de energia, de fazer com que as coisas aconteçam, de tentar ajudar os jogadores a desempenharem melhor o futebol. Posso dar a direção, apontar o caminho, mas os protagonistas são eles".

Filosofia de jogo

"Não vou desconstruir uma filosofia de uma alguém tão vencedor. Só tenho que colocar em prática o modo que tenho de ver o jogo. Espero que a gente consiga crescer dentro do campo para quando chegar nesse jogo contra o Inter ser um adversário que possa buscar esse gol para no mínimo levar às penalidades máximas. O adversário pode ser o favorito, o Inter é um ótimo time, mas o Cruzeiro sempre tem chances de vencer".

Liderança nata

"A liderança hoje vai ser exercida por todos os jogadores com mais experiência, que conhecem a história do Cruzeiro. Jogadores que têm anos de casa, títulos e mais títulos. Eu espero ser fonte de inspiração para eles, no desejo de trabalhar todos os dias, mas dependo muito deles. A minha vontade de vencer nunca acabou. Espero contagiá-los. O talento é deles. Temos que fazer ajustes. Mas o desejo de vitória eles têm que carregar dentro de campo. É uma partida extremamente difícil, mas é um resultado possível (contra o Internacional)".

Média de idade do elenco

"Não existe idade para o futebol. Não se proíbe jogar dois, três jogadores de 30 anos no mesmo time. Só preciso da entrega, que eles façam o melhor. O Cruzeiro está num processo de muitos jogadores acima dos 30 ou abaixo dos 20. Temos poucos na faixa intermediária, onde tem experiência e maior força física. Mas nada que não possa ser treinado e, ao longo do tempo, recuperar a intensidade na hora de percorrer esse quilômetros em campo".

Como aumentar gols de falta no Cruzeiro

"Repetição. Cobrança de falta é repetição. Tudo quando você mais faz, mais tem chance de sucesso. Eu, antes de fazer meu primeiro gol de falta, bati 15 mil vezes. Depois que você repete 15 mil vezes, alguma coisa boa tem que sair. Thiago Neves fez um gol de falta contra o São Paulo. Robinho quase fez contra o Avaí. É repetição, pré-disposição do atleta em quando tiver a oportunidade, estar apto a executá-la"

Chance de título com o Cruzeiro

"É um presente poder estar aqui. O destino a gente só vai poder confirmar mais à frente. É um destino duro de conseguir, uma meta como esta. Com todo o favoritismo (do Inter), com a vantagem do primeiro jogo, não acredito que os jogadores não tenham na cabeça de que é possível reverter. Vamos tentar agregar o máximo de informações aos jogadores nessas três semanas (antes de encarar o Inter). Tem que esperar esses 21 dias para tentar dar o melhor".



Elogios recebidos de Tostão

"Primeiro, respeito muito o que foi como atleta (Tostão), o que é como colunista e tem feito ao longo dos anos. Acho que pela experiência você encontra adversidades ao longo dos jogos e isso credencia a ter mais experiência. E mesmo com uma eventual crise financeira, é um time com peças mais rodadas e jovens talentos. Vamos tentar ao longo das rodadas tirar o Cruzeiro da 17ª posição do Campeonato Brasileiro, vendo que o 15º tem seis pontos a mais. Vamos tentar reverter isso na Copa do Brasil também. Tenho contrato até 2020, vamos tentar um 2020 melhor".

Cruzeiro, Momento, Mágico, Elenco, Reforços, Tostão

330 visitas - Fonte: Super Esportes


VEJA: Cruzeiro tem conversas em andamento com clube argentino por Lucas Romero


Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Próximo Jogo - Brasileiro

Dom - 19:00 - Rei Pelé - Fox
CSA
Cruzeiro

Último jogo - Brasileiro

Dom - 16:00 - Mineirão
Cruzeiro
2 0
Santos