logo

3/12/2018 08:55

Cruzeiro fecha Brasileiro 2018 com melhor rendimento da defesa e pior do ataque na era pontos corridos

Enquanto o setor defensivo do Cruzeiro teve a melhor média de gols sofridos, o ataque foi o que menos marcou em média em todas as campanhas do Cruzeiro

Cruzeiro fecha Brasileiro 2018 com melhor rendimento da defesa e pior do ataque na era pontos corridos

Campeão do Campeonato Mineiro e da Copa do Brasil na temporada 2018, o Cruzeiro encerrou o Campeonato Brasileiro com um empate sem gols com o Bahia, em um desempenho na competição marcado pelos opostos entre seu ataque e sua defesa. Seu rendimento defensivo foi o melhor da história dos pontos corridos, enquanto o ofensivo foi o pior no atual formato da competição nacional.



Com o placar diante do Bahia, o Cruzeiro fechou o Brasileiro na oitava colocação com 53 pontos, já garantido na Libertadores por causa do título da Copa do Brasil. O time acabou o campeonato com saldo zerado, com 34 gols marcados e 34 sofridos.



O ponto positivo foi a defesa cruzeirense. Foi o melhor rendimento do setor nos pontos corridos, com uma média de menos de um gol sofrido por partida. O ano de 2015 tinha o melhor rendimento, com 35 gols sofridos em 38 jogos. Méritos para uma defesa que se consolidou com Fábio no gol, e Léo e Dedé fazendo a dupla de zaga.

Leia também:CRUZEIRO DOMINA O JOGO, MAS FICA NO EMPATE SEM GOLS COM O BAHIA EM ÚLTIMO JOGO DA TEMPORADA

Rodízio
A média de gols marcados foi a menor desde 2003. Foram 34 gols em 38 jogos, com 0,89 gol por partida. O time cruzeirense nunca tinha ficado com uma média abaixo de um gol por jogo no Brasileiro de pontos corridos. A pior média havia ocorrido em 2015, quando a equipe fez 44 gols em 38 jogos: 1,15 gol por jogo.

Para o técnico interino Sidnei Lobo, uma das explicações pelo rendimento do ataque pode ter sido a falta de sequência do time titular na competição, já que o Cruzeiro priorizou a Copa do Brasil e a Libertadores.

- Nós rodamos muito no Brasileiro. Se analisar, a gente jogou um campeonato paralelo, foi tudo simultâneo e tem que estar rodando. É difícil, não fiz levantamento ainda, mas jogamos o Brasileiro com muitos jogos com time alternativo, que não eram titulares na Copa do Brasil e Libertadores. Quando você joga sem sequência, você sofre. Isso temos que melhorar (gols marcados), vamos trabalhar para isso, nessa pré-temporada vamos estar com foco maior, que é colocar a bola na casinha.

Ataque ruim

A pior média de gols na história dos pontos corridos é reflexo do rendimento e do ano dos atacantes cruzeirenses. Tanto que os artilheiros na temporada foram dois meias: Thiago Neves e Arrascaeta fizeram, cada um, 15 gols. O atacante com mais gols na temporada foi Raniel, com nove gols.

Os jogadores de ataque passaram por problemas de contusão na temporada. Fred, principal contratação para a temporada, rompeu os ligamentos do joelho direito e ficou sete meses fora dos gramados. Raniel também teve de se recuperar de alguns problemas musculares durante o ano. Sassá passou por cirurgia no joelho esquerdo e também ficou dois meses fora. Já Barcos só chegou no meio da temporada.



Cruzeiro, Brasileirão

240 visitas - Fonte: Globo Esporte


VEJA: Cruzeiro tem conversas em andamento com clube argentino por Lucas Romero


Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Próximo Jogo - Brasileiro

Dom - 16:00 - Mineirão - Fox
Cruzeiro
Palmeiras

Último jogo - Brasileiro

Qui - 19:15 - Arena do Grêmio
Grêmio
2 0
Cruzeiro
Untitled Document
Classificação
1 Flamengo
2 Santos
3 Palmeiras
4 Grêmio
5 Atletico Paranaense
6 São Paulo
7 Corinthians
8 Internacional
9 Fortaleza EC
10 Goiás
11 Bahia
12 Atletico-MG
13 Vasco DA Gama
14 Fluminense
15 Botafogo
16 Ceará
17 Cruzeiro
18 CSA
19 Chapecoense-sc
20 Avai
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
90 37 28 6 3 86 33 53 EVVVV
71 37 21 8 8 56 33 23 EVDVD
71 37 20 11 6 59 32 27 EDDDV
65 37 19 8 10 62 36 26 DVDVV
63 37 18 9 10 51 32 19 VVVEV
60 37 16 12 9 37 29 8 EEVDV
56 37 14 14 9 41 32 9 EDVDV
54 37 15 9 13 42 38 4 EEDVD
50 37 14 8 15 48 48 0 VEVVE
49 37 14 7 16 43 62 -19 EVVDD
49 37 12 13 12 43 41 2 EDEVE
48 37 13 9 15 44 47 -3 EDEVV
48 37 12 12 13 38 44 -6 EEDVE
43 37 11 10 16 36 45 -9 EVVEE
42 37 13 3 21 30 44 -14 DVVDD
38 37 10 8 19 35 40 -5 DEDED
36 37 7 15 15 27 44 -17 EDDDD
32 37 8 8 21 23 56 -33 DDVDD
31 37 7 10 20 30 51 -21 VVDDV
19 37 3 10 24 18 62 -44 EDDED
Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
vitoria empate derrota