logo

4/6/2014 13:21

[COPA 2014]Atalho para o hexa, Neymar ignora pressão e é comparado a Messi e CR7

Protegido por companheiros da Seleção, craque é elogiado pelo experiente Fred: 'Temos a responsabilidade de pegar a bola e dar para ele, é o cara que vai decidir'

[COPA 2014]Atalho para o hexa, Neymar ignora pressão e é comparado a Messi e CR7

Neymar salta para a glória ao fazer gol sobre o Panamá: unanimidade na Seleção (Foto: Mowa Press)

Neymar e mais dez. Já é assim há algum tempo na seleção brasileira. Mas, às vésperas da Copa do Mundo, essa situação tem ficado mais evidente. Virou unanimidade. O elenco todo confia que ele vai decidir o Mundial em favor do Brasil. E isso não soa como pressão para o atacante. Pelo contrário, disputar o torneio é um momento de alívio pela realização de um sonho para o jogador.

- Além de estar acostumado com pressão desde menino, estar na Copa do Mundo era o meu sonho. Agora chegou o momento! Então, por que eu vou ficar pensando em pressão. Era um sonho e agora que virou realidade. Eu vou desfrutar. Vou ser feliz dentro de campo – disse Neymar, o camisa 10 da Seleção, destaque na goleada por 4 a 0 sobre o Panamá, em amistoso realizado terça-feira no Serra Dourada, em Goiânia.

A supervalorização do atacante dentro da seleção brasileira passa longe daquele sentimento de jogar a responsabilidade para o craque do time. É diferente: os jogadores sabem que para o time render o que espera Felipão e a torcida é necessário tratar Neymar de maneira diferenciada. Os mais experientes fazem a campanha.

- Nós temos a responsabilidade de blindar o Neymar. De pegar a bola e dar para ele, porque ele é o cara que vai decidir para a gente. Ele é acima da média. O que a Argentina faz com o Messi e Portugal faz com o Cristiano Ronaldo, nós e mais 200 milhões de pessoas vamos fazer com o Neymar – afirmou Fred.

Neymar parece mesmo ser um atalho para o hexa. E nenhum jogador o poupa dessa condição. Não só por ele saber lidar com a pressão, mas por render quando provocado. A goleada por 4 a 0 sobre o Panamá é um exemplo. Após as vaias da torcida goiana, o craque desequilibrou e comandou a seleção brasileira.

- Temos a oportunidade de ter um grande jogador, que desequilibra os jogos. E o Neymar chegou para suprir a nossa carência de um atleta que está entre os melhores do mundo. É um jogador de classe, que vai para cima, não para, mesmo depois das pancadas. Temos toda a vontade do mundo para ajudá-lo – afirmou David Luiz.

936 visitas - Fonte: Globo Esporte


VEJA: Cruzeiro tem conversas em andamento com clube argentino por Lucas Romero


Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Próximo Jogo - Campeonato brasileiro

Qua - 19:20 - Castelão - Premiere
Ceará
Cruzeiro

Último jogo - Campeonato Brasileiro

S&# - 17:00 - Mineirão
Cruzeiro
1 2
Flamengo