logo

22/3/2023 13:47

De Bento a Pepa: Cruzeiro volta a ter técnico português, mas com contexto e cartaz distintos

De Bento a Pepa: Cruzeiro volta a ter técnico português, mas com contexto e cartaz distintos
Paulo Bento passou sem sucesso pelo Cruzeiro, em 2016 — Foto: Paulo Sérgio/ Light Press

Em 102 anos de história, o Cruzeiro terá o segundo técnico português no comando da equipe profissional. Sete anos separam as contratações de Paulo Bento e Pepa, acertados para chegarem ao Brasil em momentos bem distintos da carreira. E o novo comandante também quer um final diferente.



Pedro Miguel Marques da Costa Filipe, o Pepa, desembarcará nesta quarta em Belo Horizonte para o seu segundo trabalho fora do continente europeu. O primeiro foi uma rápida passagem pelo Al Tai, da Arábia Saudita, terminada em janeiro. É um técnico promissor, que vai encarar, no Cruzeiro, sua grande oportunidade de início da carreira.

Aos 42 anos, chega como um técnico pouco conhecido no país - assim como era Paulo Pezzolano, quando anunciado pelo Cruzeiro, em janeiro de 2022. O português, natural da pequena cidade de Torres Novas, terminou cedo a carreira como jogador e, há dez anos, trilha o caminho como técnico. Mas, sempre em times modestos do seu país.

Pepa galgou espaço na elite nacional com trabalhos consistentes em divisões inferiores, comandando o Sanjoanense e o Feirense. Aos 37 anos, chegou à primeira divisão do Português. Fez quatro campanhas de manutenção no torneio (três com o Tondela e uma com o Paços de Ferreira). Depois, passou a ter trabalhos protagonistas, mesmo com times de orçamento modesto: 5º colocado com o Paços de Ferreira (20/21) e 7º lugar com o Vitória de Guimarães (21/22).

O Cruzeiro será o primeiro time de grande torcida e grande projeto comandado por Pepa. A possibilidade de chegar ao clube é vista como a chance de se firmar como um dos principais técnicos da nova geração portuguesa, galgando degraus também entre os comandantes da elite europeia.

Bento chegou com cartaz
O primeiro português a dirigir o Cruzeiro chegou a Belo Horizonte em situação bem diferente da carreira. À época, apesar de com 47 anos, desembarcou na capital mineira com passagem de quatro anos pelo Sporting e após comandar, pelo mesmo tempo, a seleção de Portugal.

Na ocasião, Bento não foi a primeira opção do departamento de futebol. O clube recebeu negativas em consultas feitas no mercado nacional, consultou outros nomes internacionais, mas embarcou rumo a Portugal, no início de maio, disposto a fechar com o treinador. O que aconteceu, após cerca de uma semana de conversas.

Mas as expectativas sobre o trabalho de Paulo Bento não se concretizaram. Com apenas seis vitórias em 17 jogos, foi demitido com o Cruzeiro na penúltima colocação do Brasileiro. Mano Menezes foi contratado na sequência e conseguiu manter o time na elite. Bento passou por clubes da China e da Grécia, e, por último, comandou a seleção da Coreia do Sul no ciclo até a Copa do Mundo do Catar.

Contexto do clube e do Brasil
Assim como Paulo Bento, sete anos atrás, Pepa assume o Cruzeiro para o Campeonato Brasileiro, após insucesso no Campeonato Mineiro. À época, o elenco passava por reformulação iniciada em 2015, após a conquista do bicampeonato nacional, em 2013 e 2014.

O grupo contava com alguns remanescentes do biênio vencedor, mas tinha um cenário de mais uma luta contra o rebaixamento, principalmente após jogos ruins no Mineiro. O que se concretizou, com o time eliminando o risco de queda na reta final do torneio.

Neste ano, a briga também é contra o descenso, e Pepa chega também nesse contexto. Ele conseguiu boas campanhas com times modestos na elite europeia.



Os contextos do clube são parecidos, mas a situação do futebol nacional é diferente, no que diz respeito a uma estrangeiro chegando para comandar equipe. Naquela época, o Cruzeiro foi um dos primeiros grandes clubes a apostar em um técnico português. Não teve sucesso com Paulo Bento.

Três anos depois, Jorge Jesus escreveu o nome na história do Flamengo, e Abel Ferreira já caminha para três anos no Palmeiras. O Campeonato Brasileiro de 2023 iniciará com 8 técnicos portugueses.

759 visitas - Fonte: globoesporte




Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Brasileiro

Dom - 16:00 - Arena Fonte Nova -
X
Bahia
Cruzeiro

Brasileiro

Qua - 21:30 - Governador Magalhães Pinto
2 X 0
Cruzeiro
Fluminense