logo

26/3/2022 14:07

Torcedor precisa se preparar para ver futebol de uma nova maneira com SAFs

Torcedor precisa se preparar para ver futebol de uma nova maneira com SAFs

O início da era da Sociedade Anônima de Futebol vai exigir que o torcedor se acostume a mudar um pouco o olhar para o esporte nacional. Cada vez mais, o mundo dos negócios estará presente nos times que são comprados, especialmente no modo de agir e na paixão que ficará só nas arquibancadas.

Os primeiros exemplos estão na mesa: o Cruzeiro, com Ronaldo, o Botafogo, com John Textor, e agora o Vasco, que está em processo de formação de uma sociedade anônima com um grupo de investidores, a 777 partners.

Apesar de a primeira impressão ser que a grande diferença vai ser os aportes financeiros, há muitas outras mudanças no jeito de comandar as ações e mudar os rumos da administração do clube. É o que explica Eduardo Carlezzo, o especialista em direito desportivo empresarial.

"Cada investidor tem um perfil de atuação. Sendo esse investidor dono da maioria das ações, está legitimado a agir como entender para implementar o seu estilo de gestão. No caso do Cruzeiro, o Ronaldo tinha que deixar claro uma mensagem com relação a corte de gastos. No Botafogo, o John Textor teve uma decisão dura de romper com todos os patrocinadores. Cada um deles está liderando de acordo com seu histórico profissional e com as necessidades mais urgentes de cada clube", analisou Carlezzo.

No Botafogo, investidor e torcida vivem em lua de mel e os reforços para o início da nova "era gloriosa" já começam a aparecer. O clube de Textor já anunciou os primeiros jogadores com este perfil: o zagueiro Philipe Sampaio, o lateral Renzo Saravia e o meio-campista Lucas Piazon, todos eles com passagens pelo futebol europeu. Patrick da Paula, joia do Palmeiras e bicampeão da Libertadores, também chega ao clube já compondo essa leva da nova identidade.

Para o CEO do alvinegro, Jorge Braga, o perfil do novo investidor têm repercutido muito bem entre os botafoguenses, principalmente agora que o projeto já começa a ficar bastante evidente: "É interessantíssimo ver essa química. Sem dúvida o torcedor abraçou o Textor e com um olhar muito carinhoso, de muita esperança. Acho que passa muito pela personalidade dele de interagir, de desafiar, mostrar uma visão inovadora. O torcedor estava vivendo uma realidade dura há vários anos, muito apertada, e de repente surge uma possibilidade de fazer o Botafogo uma potência novamente da noite para dia. É contagiante", analisou.

Porém, Braga ressalta que essa relação tem que ser uma "via de mão dupla", cabendo também a qualquer investidor potencial de uma SAF entender que, mesmo sendo negócio, o futebol sempre envolverá emoção e paixão. "Se não houver química entre as partes, se não houver entendimento, nenhum negócio acontece. No Botafogo percebemos que essa sinergia aconteceu instantaneamente. O estilo de trabalho do Textor casou com os interesses do torcedor, então aqui (no Botafogo) isso não parece que vai ser um problema", ponderou.

Mas, nem sempre essas tomadas de decisões serão populares ou levarão em consideração a preferência do torcedor, como vem sendo no caso do Texto e o Botafogo.

No Cruzeiro SAF, por exemplo, Ronaldo foi da alegria do anúncio de sua chegada como investidor majoritário à sua primeira grande crise no clube em poucos dias. Ao não acertar a permanência do ídolo do torcedor, o goleiro Fábio, o seu projeto à frente do clube sofreu um duro golpe na confiança om o torcedor. Fenômeno foi à público dizer que a atitude se tratava meramente de uma questão administrativa para comportar a nova política econômica de sua gestão.

Outra "crise" na relação Cruzeiro/Ronaldo que a torcida celeste tem que lidar é o desvio de rota que precisou ser feito nas negociações para tentar deixar o negócio ainda de pé. Mais conhecedor da atual realidade do Cruzeiro e, consequentemente, mais cuidadoso, Fenômeno e sua equipe propuseram ao conselho deliberativo da Raposa reconsiderações no acordo alinhavado antes do início do processo de auditoria.

Os pedidos não foram muito bem aceitos por grande parte do conselho. Através de uma nota oficial, a mesa rotulou as novas solicitações como "lesivas e desproporcionais". A preocupação nos bastidores do clube gira em torno de um acordo que possa ser danoso ao Cruzeiro e benéfica a Ronaldo. Da euforia à apreensão, o torcedor celeste assiste de longe e aflito este embate.

Bruno Maia, executivo de inovação no esporte, avalia que o comportamento de cada investidor tem muito a ver com o momento que vive cada clube e o que eles pretendem passar de mensagem para o torcedor.

"O John Textor chega ao Botafogo sem nenhum vínculo com o torcedor, não havia história entre as partes. O Ronaldo não, ele já chega em uma posição de ídolo no clube. Isso o ajudou a tomar atitudes duras, como a saída do Fábio que, apesar das duras críticas, não inviabilizou a continuidade do projeto. Era importante o Ronaldo deixar bem claro a situação, ir lá embaixo para mostrar a verdadeira realidade. Essa foi e continua sendo uma mensagem necessária, é a realidade que ele quer mostrar ao torcedor".

"As ações do Textor são totalmente contrárias a essas (do Ronaldo). Elas precisavam levar em consideração que o John tem de se aproximar do botafoguense, ganhar a confiança, fazer um afago em uma torcida carente. Ele soube fazer isso muito bem, deu entrevistas dizendo que acompanha o sistema tático do treinador, colocou o Botafogo em uma placa de campo na Premier League (jogo entre Crystal Palace x Chelsea). Isso ajudou, nesse caso, a quebrar a visão de que ele chegaria como um investidor apenas para fazer dinheiro, criou uma outra expectativa e afastou as dúvidas da torcida".

Outra negociação que é cercada de euforia e otimismo por parte do torcedor é a entre o Vasco da Gama e 777 Partners. Essa relação viveu seu clímax neste último final de semana, quando os co-fundadores Josh Wander, Juan Arciniegas e Steve Pasko, vieram ao Brasil para conhecer a estrutura vascaína e estreitar os laços com o conselho deliberativo do clube e também com a torcida. Recebidos e "tietados" como verdadeiros craques em campo, os investidores norte-americanos deixaram a torcida vascaína com o gostinho de que um futuro brilhante está por chegar.

Vivendo em um "mar de rosas" ou em águas turbulentas, essa relação entre torcedores e investidores donos de clubes talvez seja o mais claro e evidente sintoma de que o futebol brasileiro vive dias de radicais transformações e adaptações para um futuro em que cada vez mais a bola será pauta em mesas de negócios e investimentos.

915 visitas - Fonte: Uol






VEJA: Cruzeiro tem conversas em andamento com clube argentino por Lucas Romero


Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Próximo Jogo - Mineiro

Dom - 18:00 - Mineirão - Globo,Sportv
Atlético MG
Cruzeiro

Último jogo - Brasileiro

Qui - 19:15 - Arena do Grêmio
Grêmio
2 0
Cruzeiro
Untitled Document
Classificação
1 Flamengo
2 Internacional
3 Atletico-MG
4 São Paulo
5 Fluminense
6 Grêmio
7 Palmeiras
8 Santos
9 Atletico Paranaense
10 Bragantino
11 Ceará
12 Corinthians
13 Atletico Goianiense
14 Bahia
15 Sport Recife
16 Fortaleza EC
17 Vasco Da Gama
18 Goiás
19 Coritiba
20 Botafogo
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
71 38 21 8 9 68 48 20 VEVVD
70 38 20 10 8 61 35 26 EDVDE
68 38 20 8 10 64 45 19 DEEVV
66 38 18 12 8 59 41 18 EVEDV
64 38 18 10 10 55 42 13 VEVEV
59 38 14 17 7 53 40 13 EVDVD
58 38 15 13 10 51 37 14 VDEED
54 38 14 12 12 52 51 1 EVVED
53 38 15 8 15 38 36 2 EEVDV
53 38 13 14 11 50 40 10 VEEEV
52 38 14 10 14 54 51 3 DEDVV
51 38 13 12 13 45 45 0 EDDEE
50 38 12 14 12 40 45 -5 DEDEV
44 38 12 8 18 48 59 -11 DEEVV
42 38 12 6 20 31 50 -19 VVEDD
41 38 10 11 17 34 44 -10 VVDDD
41 38 10 11 17 37 56 -19 DDDEV
37 38 9 10 19 41 63 -22 VEVED
31 38 7 10 21 31 54 -23 DDVDD
27 38 5 12 21 32 62 -30 DDDVD
Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
vitoria empate derrota