logo

5/1/2020 13:28

Após duas semanas no cargo, CEO do Cruzeiro anuncia saída do clube

Vittorio Medioli justificou sua saída, dizendo que o estatuto celeste não permite que ele fique no cargo

Após duas semanas no cargo, CEO do Cruzeiro anuncia saída do clube

Rebaixado pela primeira vez, Cruzeiro vive sua pior crise de sua história (Foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)

O empresário Vittorio Medioli não será o CEO do Cruzeiro na temporada de 2020. Neste domingo, em sua coluna no jornal O Tempo, o agora ex-dirigente celeste, que ficou somente duas semanas no cargo, frisou que o "CEO do Cruzeiro será outro", justificando sua saída com base na lei. "Ficou esclarecido que o estatuto do Cruzeiro me impede de assumir. (...) A lei não me permite. Meu gesto poderia gerar mais instabilidade e problemas ao Cruzeiro", disse Medioli, que é prefeito de Betim.



Medioli garantiu que segue acompanhando o trabalho do Conselho Gestor no Cruzeiro, mas que não se envolverá tanto como vinha fazendo. Ele criticou o estatuto do clube e pediu "a elaboração de um estatuto coerente e alinhado com a realidade", ressaltando que seria interessante o clube se tornar empresa.

No texto, o empresário ainda faz graves denúncias, que deixaram o clube com a saúde financeira completamente comprometida, como está atualmente. "A farra foi prolongada até o último segundo, deixando o ambiente desertificado. Teve até dirigente demissionário que se atribuiu multa rescisória de R$ 2 milhões, que sacou de imediato na boca do caixa", escreveu.

Além disso, ainda em sua mensagem, Vittorio deixou claro o que acontecia dentro do clube. "A longa agonia do Cruzeiro possibilitou alongar até a última hora as dívidas, os empréstimos extorsivos, as operações inqualificáveis, as sonegações e uma série de imbecilidades em prejuízo do clube. Desvios de materiais, vendas por valores irrisórios de atletas jovens, compra por valores inacreditáveis de jogadores em final de carreira."

FINANCEIRO

Medioli também esclareceu que a real situação financeira do clube celeste, em pré-falência, deveria ter se tornado pública há três anos. Segundo ele, em 2017 a situação já era complicadíssima, e agora em 2020, se tornou " imensamente longe do reparável. Quando era necessário cortar um dedo gangrenado para salvar a mão, nada se fez. No Cruzeiro deixaram gangrenar os dois braços, as duas pernas e até os órgãos reprodutores. Sobrou uma massa em decomposição. Um clube financeiramente aniquilado, enquanto ex-dirigentes esbanjavam saúde e alegria."



Também acusou conselheiros, dirigentes e "um mundo indecifrável de figuras, capazes de qualquer coisa", de serem donos de passe de atletas. Sobre as categorias de base celeste, Medioli citou números assustadores. "O Cruzeiro gastou R$ 53 milhões em desenvolvimento e teve receita de R$ 2 milhões, com perda líquida de R$ 51 milhões. Isso é surpreendente", disse.

finalizando, Medioli frisou que a tarefa de recuperar o clube não será fácil. "Não quero matar a esperança de ninguém, mas alertar que há de se fazer um trabalho enorme de limpeza, enxugamento, restauração da credibilidade e, ainda, político para que leis cabíveis amparem a migração do Cruzeiro para clube-empresa, vinculando-o assim a regras objetivas. (...) O Cruzeiro, assim como a paixão pelo futebol, tem força para mudar as leis e abrir uma via de reconstrução. Estamos aí para ajudar."

Cruzeiro, Semanas, Cargo, CEO, Saída

9468 visitas - Fonte: Super Esportes


Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Próximo Jogo - Brasileiro B

Sex - 21:30 - Minaeirão - Sportv
Cruzeiro
Avaí

Último jogo - Brasileiro

Qui - 19:15 - Arena do Grêmio
Grêmio
2 0
Cruzeiro
Untitled Document
Classificação
1 Internacional
2 Flamengo
3 Atletico-MG
4 São Paulo
5 Fluminense
6 Palmeiras
7 Grêmio
8 Atletico Paranaense
9 Santos
10 Corinthians
11 Bragantino
12 Ceará
13 Atletico Goianiense
14 Sport Recife
15 Fortaleza EC
16 Bahia
17 Vasco DA Gama
18 Goiás
19 Coritiba
20 Botafogo
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
69 36 20 9 7 60 33 27 VVEDV
68 36 20 8 8 65 45 20 VVVEV
62 36 18 8 10 59 43 16 VVDEE
62 35 17 11 7 56 38 18 DEDEV
60 36 17 9 10 52 41 11 VVVEV
56 34 15 11 8 49 32 17 DDEEV
56 36 13 17 6 52 39 13 DEEVD
50 36 14 8 14 36 35 1 VVEEV
50 35 13 11 11 50 48 2 DDEEV
49 35 13 10 12 45 44 1 DDVED
49 36 12 13 11 49 40 9 VDVEE
46 36 12 10 14 50 50 0 VDDED
46 36 11 13 12 36 43 -7 VVDED
42 36 12 6 18 29 45 -16 VDVVE
41 36 10 11 15 34 38 -4 DDVVD
38 36 10 8 18 42 59 -17 VEDEE
37 36 9 10 17 34 54 -20 EEDDD
36 36 9 9 18 39 60 -21 VDVEV
28 35 6 10 19 29 49 -20 EEEDD
24 36 4 12 20 30 60 -30 DEDDD
Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
vitoria empate derrota