logo

31/5/2019 16:17

Justiça bloqueia 30% do salário do vice de futebol do Cruzeiro, Itair Machado

Descontos se devem a processo trabalhista movido contra o dirigente e o Ipatinga, protocolado em junho de 2017. Dívida com o autor da ação ultrapassa R$ 325 mil

Justiça bloqueia 30% do salário do vice de futebol do Cruzeiro, Itair Machado

Baseado no salário de Itair Machado revelado recentemente pelo presidente Wagner Pires de Sá, no valor de R$ 180 mil, o bloqueio mensal será R$ 54 mil. O despacho autoriza interrupções de pagamentos feitos a Itair como pessoa física ou jurídica.



"Advirta-se ao destinatário Cruzeiro Esporte Clube que eventual pagamento realizado diretamente ao executado ou a terceiro indicado por ele, contra esta ordem será considerado ineficaz, assumindo a empresa a condição de executada diretamente nestes autos", alerta a sentença.



De acordo com o magistrado Daniel Gazola, a "interrupção de parte dos vencimentos de Itair Machado" ocorre porque o Sistema de Investigação de Movimentações Bancárias (Simba) não identificou qualquer patrimônio em nome do devedor. Portanto, "não restou outra possibilidade, senão o corte salarial". O Simba é vinculado ao Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT).

Esses atos pelos quais o cartola responde dizem respeito ao tempo em que ele presidiu o Ipatinga e o Betim Esporte Clube, quatro anos antes de assumir cargo na diretoria celeste.

A decisão foi assinada pelo juiz em 10 de abril deste ano. Já a ação que motivou o bloqueio foi protocolada por um nutricionista, que prestou serviços aos clubes até então dirigidos por Itair.

O Cruzeiro, através de sua assessoria, afirma que o tema não diz respeito ao clube, porque é de foro particular do vice-presidente de futebol. Já Itair Machado não quis comentar o assunto.

Nessa quinta-feira (30), o Superesportes mostrou que Itair Machado ainda é acusado, em outros processos, de falsificação de documentos e movimentações financeiras sem registros legais.

Em 2013, um relatório pedido pela Justiça sobre a situação dos clubes apontou uma dívida trabalhista de R$ 8,6 milhões e cita que tanto o Ipatinga como o Betim foram usados como “barrigas de aluguel”, caracterizados pela “falta de transparência” em suas contabilidades.
No texto, o perito judicial relata a falta de documentos relativos às transações do Ipatinga.

Reportagem exibida pelo Fantástico, da TV Globo, na noite do último domingo (26), revelou que a Polícia Civil de Minas Gerais investiga a diretoria do Cruzeiro por indícios de falsificação de documentos, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.

O inquérito apura denúncias que indicam quebra de regras da Fifa, da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e do Governo Federal.

Itair Machado assumiu a vice-presidência do Cruzeiro em janeiro de 2018, ao lado do presidente Wagner Pires de Sá.

Em quase um ano e meio de gestão, a atual administração do clube fica marcada pelo contraste entre o sucesso dentro de campo, a partir da conquista de uma Copa do Brasil e de dois Campeonatos Mineiros, e as polêmicas fora dele, envolvendo as denúncias investigadas pela polícia e as críticas à saúde financeira.

522 visitas - Fonte: Superesportes


VEJA: Cruzeiro tem conversas em andamento com clube argentino por Lucas Romero


Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Próximo Jogo - Campeonato brasileiro

Qua - 19:20 - Castelão - Premiere
Ceará
Cruzeiro

Último jogo - Campeonato Brasileiro

S&# - 17:00 - Mineirão
Cruzeiro
1 2
Flamengo