logo

27/1/2019 09:10

Em meio ao luto por tragédia em Minas, Cruzeiro e Atlético se enfrentam no Mineirão

Jogo deste domingo tem um desafio para os dois times: superar o forte calor

Em meio ao luto por tragédia em Minas, Cruzeiro e Atlético se enfrentam no Mineirão

Mano Menezes e Levir Culpi têm primeiro grande desafio na temporada: calor será obstáculo a mais


Em meio ao luto pela tragédia com o rompimento da barragem da Vale no Córrego do Feijão, em Brumadinho, Cruzeiro e Atlético se enfrentarão neste domingo, às 11h, no Mineirão, pela terceira rodada do Campeonato Mineiro. Mas o principal confronto do futebol mineiro, sempre festejado pelas torcidas, desta vez terá empolgação contida. Além do incidente que já deixou 34 mortos e mais de 290 desaparecidos, na sexta-feira, o primeiro clássico da temporada tem outro fator para preocupar jogadores e comissão técnica das equipes: o horário matutino e o intenso calor - a previsão de temperatura está na casa dos 30 graus.



A FMF chegou a pensar na hipótese de adiar o clássico, sugestão dada também pelo presidente do Atlético, Sérgio Sette Câmara. O dirigente alegou que a tragédia em Brumadinho tirou o ambiente para o clássico, sempre marcado pela alegria e agitação das torcidas rivais. Entretanto, a falta de outra data disponível para remarcação do confronto impediu que a entidade levasse adiante a ideia de suspender a partida deste domingo.



Reclamações

O horário matutino, que será utilizado pela terceira vez nos últimos três anos, conseguiu unir os tradicionais rivais, só que em reclamações. O técnico atleticano Levir Culpi chegou a classificar como “jaguara” (mau-caráter) os responsáveis pela marcação da partida para o horário de sol a pino, no caso, a Federação Mineira de Futebol (FMF) e a emissora detentora dos direitos de transmissão.

Já o cruzeirense Mano Menezes critica, mas espera que as equipes superem tudo e ofereçam bom espetáculo. “Vamos ter dificuldades e isso vale para os dois times. Foram apenas 20 dias de trabalho, e por mais que o atleta tenha se cuidado nas férias, vai sentir. E ainda tem o horário. Vamos tentar administrar isso. Em clássico a gente sempre se supera. Tenho certeza de que será um bom jogo”, disse ele.

“Administrar” é exatamente o que as duas comissões técnicas procuraram fazer nos últimos dias. De ambos os lados, os atletas foram alertados para os cuidados especiais que teriam de tomar para se ambientar e sofrer o mínimo possível diante das condições adversas. Como é início de temporada, os jogadores ainda não atingiram o condicionamento físico e técnico ideais.

Campanhas

O Cruzeiro lidera o Mineiro, com seis pontos, e pode se isolar na ponta em caso de triunfo, já que o Tupynambás jogou na rodada e foi goleado em casa pelo Boa Esporte (5 a 0). O time celeste estreou com triunfo ante o Guarani (3 a 1), em Divinópolis, e bateu em seguida o Patrocinense (1 a 0), no Mineirão. O objetivo é superar o calor e o Atlético, para manter o embalo no Estadual.

O Atlético, por sua vez, vem de derrota para o Tombense (1 a 0), em Tombos, quando usou time considerado 'C', com vários jogadores da base. Na estreia, com os titulares, o Galo começou bem e aplicou 5 a 0 no Boa Esporte, no Independência. Com três pontos, os alvinegros esperam rendimento melhor e bom resultado com a volta das principais peças, para uma reação no Estadual.

“É difícil jogar um clássico com tão pouco tempo de trabalho, mas temos de procurar fazer o melhor”, afirmou o goleiro Fábio. Um dos mais experientes, ele vai para a disputa do clássico de número 56 na carreira. Até por isso, reforça que é importante se preocupar com todos os detalhes possíveis. “Já disputamos o clássico em vários momentos. Lembro que na reinauguração do Mineirão (em 2013) foi logo no início. Se você consegue a vitória, dá confiança para a sequência da temporada. Apesar do pouco tempo de trabalho, as equipes vão procurar dar o máximo, mais na gana do que na técnica.”

Pelo lado atleticano, a avaliação é a mesma: o time chega bem ao clássico, apesar de o tempo ter sido muito curto. “Até acredito que nós não nos preparamos bem. Nos preparamos de acordo com o tempo que tivemos. O Cruzeiro também. Se dependesse de nós, o modelo de preparação seria diferente. Os jogadores vão se esforçar, sentir”, afirmou o técnico Levir Culpi.

Estreantes

Os clubes se igualaram para tratar dos reforços. No Cruzeiro, o lateral-direito Orejuela e o volante Jadson, os primeiros a chegar, foram titulares diante do Patrocinense e se saíram bem. Por outro lado, os armadores Marquinhos Gabriel e Rodriguinho e o lateral-esquerdo Dodô ainda não estrearam. O clube trouxe de volta o zagueiro Fabrício Bruno e começou a dar chance ao armador Renato Kayzer, contratado em abril de 2018, mas imediatamente repassado ao Atlético-GO.

Já pelo lado do Galo, Réver voltou para ser titular e teve como companheiro na primeira partida o recém-contratado Igor Rabello. O volante Jair estreou no segundo tempo da goleada por 5 a 0 sobre o Boa. Fica a expectativa pela estreia do lateral-direito Guga, que ficou no banco na goleada sobre o Boa. Outros reforços alvinegros, o armador Vinícius e o atacante Maicon Bolt, estão sob cuidados da preparação física e não têm previsão de atuar.

CRUZEIRO X ATLÉTICO

Data: domingo, 27 de janeiro
Horário: 11h
Árbitro: Wanderson Alves de Souza (FMF)
Auxiliares: Ricardo Junio de Souza e Felipe Alan Costa de Oliveira

CRUZEIRO
Fábio; Edilson, Dedé, Leo e Egídio; Henrique, Ariel Cabral e Lucas Silva; Robinho, Rafinha e Fred
Técnico: Mano Menezes

ATLÉTICO
Victor; Patric, Igor Rabello, Réver e Fábio Santos; Adilson, Elias, Luan e Cazares; Chará e Ricardo Oliveira
Técnico: Levir Culpi



Cruzeiro, Atlético, Campeonato Mineiro, Brumadinho

102 visitas - Fonte: superesportes


Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Próximo Jogo - Mineiro

Dom - 17:00 - Mineirão - PPV
Cruzeiro
Tupynambás

Último jogo - Mineiro

Dom - 17:00 - Castor Cifuentes
Vila Nova
Cruzeiro