logo

29/9/2018 08:29

Crise no Boca? No Cruzeiro, Mano desconfia: 'Não podemos acreditar em Papai Noel em outubro'

Crise no Boca? No Cruzeiro, Mano desconfia: Não podemos acreditar em Papai Noel em outubro

Foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press

As derrotas para o River Plate por 2 a 0 na Bombonera, pela Superliga Argentina, e a eliminação nas oitavas de final da Copa da Argentina para o Gimnasia La Plata, na quinta-feira, chacoalharam os bastidores do Boca Juniors. Muito criticado por não encontrar uma formação ideal, o técnico Guillermo Barros Schelotto balançou no cargo. A imprensa argentina fala em crise. No Cruzeiro, adversário dos xeneizes na quinta-feira, no Mineirão, pelas quartas de final da Copa Libertadores, o técnico Mano Menezes trata essa turbulência com desconfiança.



Para ele, será um grande erro achar que o Boca Juniors virá a Belo Horizonte enfraquecido diante de um Cruzeiro que está animado após a classificação à final da Copa do Brasil.

”O ambiente externo tem bastante influencia num jogo de futebol, mas a parte mais importante é lá dentro de campo. Não podemos ficar acreditando em Papai Noel em outubro, setembro. Papai Noel só vem em dezembro. Então, será jogo duro, um jogo muito difícil. Trata-se de um grande adversário na frente, que nós respeitamos, mas temos condição sim de buscar essa reversão de resultado, essa virada. Por isso acreditamos, por isso o Mineirão vai estar lotado, por isso o torcedor já esgotou os ingressos. Porque ele olha para a sua equipe e essa equipe transmite confiança de que pode acontecer. Mas vamos ter que trabalhar muito duro, todos juntos, para reverter esse resultado na quinta-feira”, declarou o treinador cruzeirense.



Neste domingo, assim como o Cruzeiro enfrentará o Palmeiras com uma equipe alternativa, o Boca Juniors poupará a maioria dos seus titulares diante do Colón, pela Superliga Argentina. Schelotto mandará a campo Roffo; Peruzzi, Goltz, Balerdi, Olaza; Nández, Gago, Almendra; Reynoso; Villa e Mateo Retegui. Desse time, só Nández e Olaza começaram a partida com os mineiros na Bombonera, no dia 19 de setembro.

Na Toca, Mano trabalha para montar uma estratégia que permita ao Cruzeiro derrotar o Boca por 3 a 0 no tempo normal para avançar diretamente às semifinais. O placar de 2 a 0 levará a decisão para os pênaltis. “Sou um comandante de equipe, um técnico, e o futebol exige uma preparação bastante complexa para jogos grandes, você nunca sabe como um jogo será decidido. Temos que ter variações, temos que ter trabalho, vamos ter uma boa preparação primeiro. Mas também será algo peculiar entre Cruzeiro e Boca Juniors, será grande jogo, não tenho nenhuma dúvida sobre isso”.

No duelo de ida, em Buenos Aires, o Boca venceu o Cruzeiro por 2 a 0. Por isso, jogará por empate ou revés por um gol de diferença para passar à semifinal da Copa Libertadores. Se marcarem no Mineirão, os argentinos ainda poderão perder por dois gols de desvantagem (3 a 1, 4 a 2 etc).

9636 visitas - Fonte: Superesportes


Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Últimas notícias

Próximo Jogo - Copa do Brasil

Qua - 21:45 - Arena Corinthians - Globo
Corinthians
Cruzeiro

Último jogo - Brasileiro

Dom - 16:00 - São Januário
Vasco
2 0
Cruzeiro