logo

14/4/2018 18:12

Com ausência futebolística, Cruzeiro perde em casa e larga mal

Equipe de Mano Menezes é pouco produtiva durante os 90 minutos e acaba deixando o campo vaiada, menos de uma semana depois da conquista do título mineiro

Com ausência futebolística, Cruzeiro perde em casa e larga mal

Foto: Agencia i7

Estreia de Campeonato Brasileiro, mas o Cruzeiro deixou a cabeça no título mineiro no domingo passado. Em uma partida pouco vibrante dos titulares de Mano Menezes, que receberam a faixa de campeão estadual antes do jogo, a Raposa estreou com derrota na competição nacional: 1 a 0 para o Grêmio. Foi a primeira derrota no Mineirão na temporada. Eram nove vitórias e um empate jogando no Gigante da Pampulha.



Nenhum titular foi poupado, mesmo próximo de um jogo decisivo pela Libertadores - quinta-feira, em Santiago, contra a Universidad de Chile, quando precisará de um bom resultado. A vibração que ficou nítida no segundo jogo da final do Mineiro não foi vista novamente em campo, e o Cruzeiro acabou sucumbindo ao envolvente ataque gremista.

Depois do decisivo jogo na Libertadores, o Cruzeiro volta a atuar no Brasileiro no próximo domingo. A equipe encara o Fluminense, às 16h (de Brasília), no Maracanã, pela segunda rodada da competição.

O jogo

A primeira etapa foi bem morna no Mineirão. Com níveis técnicos e táticos bem próximos, Cruzeiro e Grêmio praticamente se anularam nos primeiros 45 minutos. As principais chances vieram de jogadas pelo alto. O Cruzeiro chegou com mais perigo com Henrique cabeceando uma bola na rede pelo lado de fora.


Foto: Yuri Edmundo/BP Filmes

No segundo tempo, Mano Menezes já mudou a equipe: Sassá entrou no lugar de Rafael Sobis, que era um dos que tinha mais procurado jogo na primeira etapa e estava sendo importante na recomposição defensiva. O Cruzeiro até passou a ter mais volume de jogo, mas levou um balde de água fria. Ramiro deu um drible em Egídio, cruzou na área, Cícero desviou na primeira trave, e André abriu o placar.

No lance seguinte, Thiago Neves teve a chance de empatar, mas chutou em cima do goleiro Marcelo Grohe. Mano ainda colocou Mancuello (saiu Cabral) e Rafael Marques (na vaga de Robinho), e o Cruzeiro jogou pouco mais de 15 minutos com um a mais por causa da expulsão do zagueiro Kannemann. Apesar de estar pouco inspirado, o time chegou com perigo duas vezes: em um chute de Arrascaeta cruzado e em outro arremate de Mancuello, defendido por Marcelo Grohe.

1569 visitas - Fonte: Globoesporte.com


O time é fraco, e o técnico também, daqui para frente vai ser só sofrimento.O Mano não aprende, quando ele JG para ganhar ele ganha, quando JG para não perder, perde. Pena
que ele quase não joga p ganhar.

novamente faltou um atacante,depois da entrada de sassa cruzeiro melhorou,e tn30 mais uma vez nao jogou nada e nao foi substituido,devia ter saido e sobis ficado

me desculpa mano Egídio não é jogador para ser titular no Cruzeiro

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Próximo Jogo - Campeonato Brasileiro

Qua - 21:45 - Mineirão - Premiere
Cruzeiro
Corinthians

Último jogo - Brasileiro

S&# - 19:00 - Arena da Baixada
Atlético-PR
2 0
Cruzeiro